O que são as rádios piratas e porque elas são prejudiciais aos sistemas de comunicação.

Como funcionavam as rádios piratas

O rádio foi o primeiro grande meio de comunicação em massa, criado pelo homem. Sua idealização e funcionamento já comemoram mais de um século e sua hegemonia durou até meados da década de 1940 em alguns cantos do mundo e 1950, 1960 em outras partes do planeta – de acordo com o site Gun News Daily.

Naquela época tudo era transmitido pelo rádio, desde programas de entrevistas, humorísticos, esportes e seus jogos. Até mesmo novela (segmento muito forte até hoje no Brasil), onde personagens iam revezando-se para falar e assim o povo entendia todo o enredo da dramaturgia. Desde esse passado, o rádio desperta curiosidade e paixão entre muitos ouvintes, funcionários e profissionais que mesmo nos dias de hoje, ainda sonham em trabalhar nas estações. Muito atribui-se ao “charme” desse meio de comunicação, onde só se conhece as vozes dos comunicadores, mas muitas vezes, suas fisionomias ficam apenas no imaginário de cada ouvinte.

Pirataria não é charmoso

Entretanto, como muitos outros segmentos e áreas da sociedade, o rádio também enfrentou e ainda enfrenta vários problemas, principalmente ligados à clandestinidade e a pirataria em seu meio. As chamadas rádios piratas, são aquelas que, infratores conseguem construir ou comprar uma antena de grande potência, mais um bom microfone e mesa de som, e assim emitir um sinal FM ou AM.

Saiba porque as rádios piratas continuam sendo criadas.

Por serem sinais clandestinos, essas rádios não são regulamentadas pelo Ministério de Comunicação do governo, que é o orgão responsável e competente para emitir os alvarás de funcionamento de qualquer estação e também é de sua competência a fiscalização dos canais e se há alguma interferência entre os sinais dessas rádios. Assim, essas rádios clandestinas muitas vezes “invadem” os sinais de outras rádios, fazendo com que em uma determinada região, o sinal da rádio regulamentada seja interaimente ou parcialmente prejudicado.

O resultado disso são aquelas conhecidas duplicações de informações, onde consegue-se ouvir duas coisas ao mesmo tempo ou mesmo pode acontecer do sinal de sua rádio preferida, sair do ar e ficar apenas “chiando”.

Como as rádios piratas funcionam

Para começar uma rádio pirata, o investimento não é tão alto. Como foi citado no tema anterior, basta conseguir alguns equipamentos, sendo a antena, algo possível até de ser construído, e a rádio já conseguirá adquirir sinal e invadir alguma programação.

O que são as rádios piratas e porque elas são prejudiciais aos sistemas de comunicação.

As pessoas se interessam em fazê-las por diferentes causas, mas uma basicamente é inerente à todas: possuir um controle de uma certa informação e veiculá-la da maneira que deseja. Dessa maneira, surge essa clandestinidade, que muitas vezes se encontra dentro de algumas comunidades e regiões de uma cidade, afim de atingir principalmente os moradores desses locais.

Entretanto, elas trazem muitos problemas, dentre eles um bastante grave, principalmente nos locais próximos a aeroportos, que é interferir na comunicação entre as torres de controle e os pilotos, podendo prejudicar a segurança de centenas de indivíduos desses vôos. Portanto, se perceber alguma rádio pirata, denuncie para a ANATEL.